Histórias de terror em quadrinhos que talvez não sejam muito conhecidas

Segue abaixo histórias de terror contadas em quadrinhos, que talvez não sejam muito conhecidas, mas que são verdadeiras obras primas do gênero:

- Black Hole - 



Terror existencialista em preto e branco Vencedor do Eisner Award de Melhor Álbum de 2006 e de nada menos que nove Harvey Awards e outros dois Ignatz Awards, além do prêmio Les Essentiels d'Angoulême (2007), Black Hole é a mais importante graphic novel de Charles Burns. Publicada de forma seriada durante uma década, foi reunida em 2005 para aclamação mundial e reforçou o lugar do artista como o mestre dos quadrinhos independentes de horror. Agora, orgulhosamente inaugura a publicação de clássicos dos quadrinhos pela DarkSide® Graphic Novel.



Black Hole se passa nos arredores de Seattle, extremo noroeste dos Estados Unidos, em meados da década de 1970, quando uma praga inominável e traiçoeira se alastra entre os adolescentes locais através do contato sexual e parece não poupar ninguém. Ela se manifesta de maneira diferente em cada um dos infectados - enquanto alguns apresentam apenas manchas na pele, algo sutil e fácil de ocultar, outros se transformam em grotescas aberrações, vagas lembranças do que foram um dia. E uma vez que você foi contaminado, não há mais volta. Para estes seres monstruosos, não há alternativa além do auto-exílio em acampamentos precários, na floresta que circunda a região.



       - Locke e Key -



Escrito por Hill e com arte de Gabriel Rodriguez, Locke & Key conta a história de Keyhouse, uma improvável mansão da Nova Inglaterra onde a família Locke se refugia para tentar escapar de um assombroso passado de dor e assassinato. Mas a mansão guarda mistérios inimagináveis e é o lar de uma criatura implacável e dominada pelo ódio, que não descansará até conseguir o que quer.



- O Monstro do Pantano -  



O botânico Alec Holland há muitos anos sofreu uma acidente que o transformou em um monstro.

De fato, o personagem era relegado a um segundo plano dentro da DC Comics, até cair nas mãos do genial Alan Moore ("Watchman", "Liga Extraordinária", "Do Inferno", entre outros).

Além de explorar as potencialidades do personagem, Moore introduziu outros novos elementos na história, transformando em um clássico dos quadrinhos, o que praticamente originou a linha Vertigo.




"A Saga do Monstro do Pântano" (Pixel Media, 2007) agrupa as primeiras histórias da nova fase do herói escritas por Alan Moore. O volume conta como extras, incluindo uma introdução e textos explicativos do autor.

Allan Moore ganhou o 21º Troféu HQMIX (2008) --o "Oscar" dos quadrinhos-- na categoria "Roteirista Estrangeiro".



- Neonomicon - 




Por muito tempo sussurrou-se sobre a nova história de terror que Alan Moore estaria escrevendo. E agora, depois de anos de expectativa, esta obra-tributo a H.P. Lovecraft finalmente ganha uma edição à altura. Misteriosos assassinatos atraem a atenção do FBI e, durante a investigação, revelações indicam coincidências muito estranhas. Para chegar à verdade, um expert na revolucionária Teoria da Anomalia envolve-se em uma missão sob disfarce que o leva a um clube que abriga uma seita suspeita possivelmente envolvida com os crimes. Mas o rumo sobrenatural dos acontecimentos exige a presença de dois outros investigadores que serão levados ao extremo do horror e aos limites da realidade como a conhecemos. Com roteiro do mestre Alan Moore e arte do artista favorito do inglês, Jacen Burrow, Neonomicon é um pesadelo lovecraftiano que o deixará com medo de fechar os olhos, mas com mais medo ainda de abri-los.



Gostou do post?
Deixe seu comentário!


Nenhum comentário:

Postar um comentário